quarta-feira, 12 de março de 2014

Tô aqui, ainda!

Olá Meninas, (eu sei que pelo menos três pessoinhas lindas me leram na última postagem! <3 comment-3--="" nbsp="">

Estou eu aqui tentando MAIS UMA VEZ controlar meus impulsos e mudar meus hábitos.
É o terceiro dia. Neste novo recomeço estou concentrada em não comer porcarias, mas não estou limitando as porções. Simplesmente, não quero e NÃO POSSO  passar fome.

Mas para quem estava acostumada a comer quantidades cavalares de comida não dá pra começar a dieta logo nas porções mínimas. Então, estou fazendo o seguinte: estou com fome? Eu como! E como até ficar satisfeita.

A diferença é que toda vez que estou com fome eu vou comer frutas, castanhas, iogurtes, chás, lanches magros... Em nenhum momento eu apelei para o pão de queijo, para o chocolate, para o Doritos, para o Pão francês, para a bolacha doce....

Estou treinando o meu corpo para recomeçar. Mesmo que eu não esteja controlando as quantidades, trata-se de não dar ao meu corpo aquilo que ele está gritando: gordura e açúcar! Eu não posso sucumbir.

Por enquanto, é só isso. Ainda não comecei o meu diário, até porque cada dia daria duas páginas! Hahahaha (sim, eu tenho comido váaaaarias coisas e várias vezes). Mas já me sinto mais confiante. Assim que o meu corpo parar de gritar por essas coisas, eu começo a reduzir as quantidades.

Comida x Emoção
Outra coisa: estou PRESTANDO BASTANTE a atenção nas minhas emoções.
Todo mundo do mundo sabe que comer compulsivamente está muito mais ligado à algum distúrbio emocional que à vontade de comer, propriamente dita.

No meu caso, a coisa funciona assim:

SEM FOME NENHUM / NÃO CONSIGO COMER NADA
- Angustiada
- Ansiosa
- Preocupada
- Deprimida
COMO NORMALMENTE, SEM EXAGEROS
- Equilibrada
- Relaxada
- Calma
- Sem emoções extremas
COMO MUITO, SEM PARAR, ATÉ ME SENITR CULPADA E COM VERGONHA
- Muito alegre
- Nervosa
- Estressada

Como eu estou fazendo um trabalho MUIOOOOOOOTO  estressante, no qual eu passo quase dez horas por dia no estresse total, eu tenho vontade de comer o tempo todo.
Quando eu fumava, eu tinha uma válvula de escape:  se eu estivesse muito irritada, eu fumava um cigarro. Mas e agora? Eu COMO, COMO , COMO....
Então, eu também estou tentando me observar mais. Quando eu percebo que estou muito nervosa, eu bebo agua, tento me acalmar.
Ontem, quando eu cheguei em casa, eu tava tão nervosa, que eu teria comido pão com algum frio, depois um Doritos, depois bolachas, depois um chocolate....
Eu cheguei prontinha pra fazer isso. Mas eu respirei, respirei, respirei, fui me acalmando, fui me tranquilizando... Não comi nada. Quando eu escovei os dentes e deitei, adivinhem: eu não tinha fome NENHUMA.

Ora, como eu iria comer tudo aquilo e vinte minutos depois eu não tinha nem fome?

É disso que eu tô falando: se observar, se conhecer, treinar o corpo e a mente.


Força na peruca e vamo em frente! 

3 comentários:

Fabi Lange Brandes disse...

que bom que não precisou apelar pra esse tipo de lanche amiga.... vamos adiante, [é dificil mas conseguimos
beijokas

Aline de Lima disse...

Aii então estamos no mesmo barco...vamos nos ajudar??
sou assim também...
Percebo que se qualquer coisa foge do meu controle acaba meu controle com a comida. Vivo com crises compulsivas que preciso parar. E quando estou de dieta passou muita fome. estou tentando escrever o que como, estou recomeçando tb e com esse mesmo problema.
as pessoas nos acham fracas, mas Deus sabe o quanto temos lutado e o quanto é dificil irmos contra o que sentimos. Vamos nessa, recomeçar sempre, nunca desistir de nós!

Skyline Spirit disse...

pretty nice blog, following :)