domingo, 9 de março de 2014

Start again!

Então... nem sei por onde começar.

Principalmente porque é um post longo e ninguém vem mais aqui. Mas é preciso fazer isso de alguma forma. Eu sei que só de escrever isso aqui eu mesma vou me entender melhor.

Primeiro ponto: eu engordei MAIS. MUITO MAIS.
É realmente frustrante quando vc emagrece muito, e está quase no seu peso ideal, naquele ponto em que todos te elogiam e vc se sente muito bem, e de repente vc volta ao início de tudo.

Eu não sei nem explicar o que pode fazer isso acontecer. Deve ser um mecanismo psíquico muito foda.

Quando eu cheguei ao Brasil, estava com 68 quilos. Se eu emagrecesse mais míseros 4 ou 5 quilos eu estaria no auge da minha forma, estaria com o corpo que eu sempre quis.

Mas em vez de manter uma rotina que eu JÁ TINHA CONQUISTADO (e que não seria nenhum sacrificio manter) e FIZ TUDO AO CONTRÁRIO.

Eu fico me perguntando "por que" e não consigo achar uma boa explicação para isso.

Mas uma coisa eu aprendi: ESTAR MARGRA  é MUITOOOOOOO  diferente de SER MAGRA.  

Quando eu estava emagrecendo, e eu estava de certa forma motivada e viciada nos resultados, eu penava "nunca vou pesar 80 quilos outra vez", "não sei como alguém emagrece 40 quilos e depois volta a engordar" e etc...

Pois bem: aqui estou eu com mais de 80 quilos (ainda nao tive a coragem de me pesar exatamente).... aqui estou engordando tudo o que havia perdido.

Isso me fez ter a humildade de perceber que o negócio é REALMENTE  mais embaixo. Obesidade (e pessimos habitos alimentares), como todo nós sabemos, tem muito a ver com emoções. E não basta achar que com vc vai ser diferente: se vc não modificar sua vida, vc vai engordar tudo outra vez.

Ano passado foi um ano muito complexo para mim: voltei ao Brasil magra, fiquei deprê na readaptação, arrumei um emprego em uma editora mais ou menos, me estressei até o ossos, sai de lá, fiquei trabalhando em casa... Tudo isso tendo que domar a ansiedade, a sensação de que se eu tinha voltado da Europa, eu tinha que ser um sucesso. Eu não podia dar errado de jeito nenhum. Eu não podia. Daí, comia sem parar. Só a comida me aliviava a ansiedade.

Voltei a trabalha na Editora Moderna, minha casa editorial do coração, e em menos de dois meses passei em um edital da Unesco para trabalhar como consultora de Educação no Ministério da Educação em Brasília.

Fiquei megaaaaaaaaaaaaa feliz. Estou atualmente morando em BSB.
Me adaptei rapidamente. Fiz muitos amigos legais. Mas NÃO consigo parar de comer.
Eu não sei por qual motivo exatamente, mas simplesmente eu tenho comido três vezes mais do que eu preciso por dia.

Não sei se é porque eu parei DEFINITIVAMENTE  de fumar.
Não sei se é porque eu terminei DEFINITIVAMENTE  meu relacionamento de mil anos e até cortei contatos, e não vejo mais, não sei mais nada sobre ele.
Não sei se é porque meu novo emprego é MEGA estressante, embora eu goste muito....

Não sei.

O que seu sei é que precisa fazer alguma coisa por mim, antes que isso seja tarde demais.
Vou começar pequeno, porque eu me conheço, porque eu sei que as coisas que funcionam são assim... devagar.

Estou aqui de cara limpa, MAIS UMA VEZ, esperando que funcione.
Meus métodos?

Pra (re)começar: anotar tudo o que como. Se der, tirar umas "fotenhas" tb!

É isso. Como diria o Ivan Lins: Começar de novo e contar comigo!
bjunda

4 comentários:

Negra Flor disse...

Seja bem vinda a Brasília, eu trabalho no Ministério da Saúde estamos pertinhos. força! sei que não é fácil pois passo pelo mesmo problema que você. mais desistir é que não pode. bjs e é ótimo ter você por aqui de novo.

Fabi Lange Brandes disse...

to na mesma amiga.... vamos adiante... beijos e lindo dia
:)

se cuide

Aline de Lima disse...

Mudar de rotina, de país , de cidade é sempre difícil.
Estou nessa também. Faz quase dois meses que nos mudamos e nesse tempo consegui engordar 3kg... Emagrecer isso está muito difícil.
Acredito que o segredo principal é estabelecer uma rotina,da melhor forma possível. Anotar o que come é bom , confesso que comigo não funciona, estou tentando mas nunca consigo, então comecei novamente com o blog, vou postar lá, pode ser que dê. Outra coisa que me motiva são os gastos...quanto menos comer menos gasto (aii que horror!!) heheh
Mas vamos juntas se adaptando, primeira meta deve ser parar de engordar por duas semana, e vai aos poucos. Agora quero perder 500 gr em duas semanas...é pouco mas é melhor que ter metas impossiveis para nos que recem estamos omeçando de novo..

Bjão, se precisar é só gritar

Millys Alcantra disse...

Eu te entendo... só que totalmente ao contrario, quando você esta ansiosa, triste ou etc, desconta tudo em comida, mas eu, nos ultimos dias, não estou sentindo fome! E não pense que isso é legal, já sou magra, e percebo que estou ficando mais magra ainda, não quero isso! Eu consigo passar umas 14 horas sem sentir fome, e quando vou comer, a fome passa, e eu fico enjoada. Eu fica até fraca as vezes (por não comer), mas mesmo assim, não sinto fome. Boa sorte para nós :)